Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Psicologia’

“Eu apenas não acredito que um pai comum pode fazer um bom trabalho. O que aconteceu no passado é que a cultura fomentou rotinas para direcionar as crianças. Espanca-se pelo que fazem de errado; não espanca-se pelo que fazem de bom; e assim por diante. Cada uma dessas práticas produzem certo tipo de pessoa. As vezes produzimos pessoas empreendedoras, as vezes pessoas preguiçosas. Mas o ponto principal é que que não temos mais culturas estáveis; então o pai comum não sabe mais o que fazer. Os livros sobre educação infantil são, sobretudo, confusos porque você não pode aplicar o que eles recomendam: “Vá em frente e ame seu filho”.

Isso pode estar certo, mas você não pode simplesmente sair e comprar três litros de amor. E se a criança realmente não for amável você não pode falsificar amor. Falsificar amor é provavelmente a pior de todas as comodidades. Mas eu sinceramente não sei; e é por isso que eu tendo a ser um sonhador utópico.” Skinner

Trecho de entrevista que Skinner concedeu a Psychological Science

Anúncios

Read Full Post »

Almada Negreiros - Fernando Pessoa

“Gosto de dizer. Direi melhor: gosto de palavrar. As palavras são para mim corpos tocáveis, sereias visíveis, sensualidades incorporadas. Talvez porque a sensualidade real não tem para mim interesse de nenhuma espécie – nem sequer mental ou de sonho -, transmudou-se-me o desejo para aquilo que em mim cria ritmos verbais, ou os escuta de outros. Estremeço se dizem bem. Tal página de Fialho, tal página de Chateaubriand, fazem formigar toda a minha vida em todas as veias, fazem-me raivar tremulamente quieto de um prazer inatingível que estou tendo. Tal página, até, de Vieira, na sua fria perfeição de engenharia sintáctica, me faz tremer como um ramo ao vento, num delírio passivo de coisa movida.
Não choro por nada que a vida traga ou leve. Há porém páginas de prosa que me têm feito chorar.”

Bernardo Soares*, Livro do desassossego

*********

Estou escrevendo um artigo para a disciplina de intertextualidade sobre a origem psicológica dos heteronimos pessoanos.

Logo volto com novidades!

* Bernardo Soares é um semi-heterônimo de Fernando Pessoa

Read Full Post »